segunda-feira, 10 de junho de 2013

Erros

As coisas que tenho guardadas em minha gaveta
São as mesmas que você fez na vida
Sempre fazendo errado e jogando os erros fora
Mas eu os guardo acreditando que posso consertá-los
Diferente de você que os dispensava
Achando que alguém um dia iria mudá-los
Mas não foi isso que aconteceu
No dia em que sua esperança morreu
As mentiras que você escondeu
Algum dia você se arrependeu
Sempre quando abro a minha gaveta
Vem a minha cabeça o que aconteceu com a sua vida
Que algum dia a esvaziaram
Que meus erros eu consegui consertá-los
Mas os seus as sua vida não resgatava
Por isso não poderia curá-los
Foi isso que aconteceu
Num dia em que você esqueceu
Que o mundo não era só seu
Disso você algum dia se arrependeu


Vinni Corrêa
12 de março de 2001




Salvador Dali - O Gabinete Antropomórfico

Delírios & Devaneios

Sussurros em meus ouvidos
Ao cair da noite, não dispondo de tempo algum
Gritos extridentes por toda parte
Além da vista, em lugar nenhum

Tensões e preocupações tardias
O perdão ignorado e a crença perdida
O vento ecoa bem longe daqui
E as palavras que eu disse já serão esquecidas

A máscara do medo nos contorna
Não há rosas sem espinhos
Televisões no mesmo canal
Crianças brincando com ursinhos

Delírios e devaneios
Só se ouve seus gritos
Prove a realidade
Feita por você

Delírios e devaneios
Você chegou ao extremo
Viver pela eternidade
Ver o que deve ser

O fogo consome a nossa carne
As chamas sugam as nossas almas
Na escuridão sombria e calada
Você se mantem calma

Na vida devemos correr o risco
Nos sonhos vivemos nos arriscando
Se é o começo ou se é o fim
Nós continuaremos esperando

Perto ou longe daqui nada se forma
De um lado ou de outro só eu e você
O que isso significa realmente
Você é quem deve dizer

Delírios e devaneios
Só se ouve os seus gritos
Prove a realidade
Feita por você

Delírios e devaneios
Você chegou ao extremo
Viver pela eternidade
Ver o que deve ser



Vinni Corrêa

03 de dezembro de 1999



Ger Alby - Fábrica de Aves